Entrar    Registrar

Lead times absurdos (Fabricante STM)

Para "abobrinhas" use o " Boteco"

Moderadores: andre_teprom, guest2003, 51, Renie

  • Autor
    Mensagem

Re: Lead times absurdos (Fabricante STM)

Mensagempor dreher » 14 Nov 2017 08:58

KrafT escreveu:Eu não conheço a Austrália nem a Nova Zelândia, mas vou te dar um exemplo: Quando trabalhei numa siderúrgica controlada pela Nippon Steel, o pessoal falou que é mais negócio processar o minério de ferro brasileiro no Japão, pois eles conseguem separar metais nobres que pagam a logística, coisa que no Brasil viraria tudo Ferro-gusa e depois aço.
Mais tarde, quando estive trabalhando em outra siderúrgica no Rio, o pátio deles estava abarrotado de bobinas de aço chinês, mas era tanta bobina que não tinha lugar para estacionar. Isso numa planta que tem 11 km de comprimento.... Não tem algo errado em ser mais barato beneficiar o minério de ferro lá fora e importar o aço beneficiado?

E a China então... Quando estive lá deu para ter uma noção (bem vaga) de como a coisa funciona.

Por outro lado, quem ganha mais, quem vende leite ou quem vende "queijos sofisticados"? Quem colhe cacau, ou quem faz "chocolate suíço"?

Cara, isso tudo não muda muito, o que importa é o que vai ser feito com esses valores depois de vendidos. Se voce assitir aos 2 videos vai entender o que estou falando. Esse aço chines iria ser usado para o que?

Alem disso, quantas pessoas no planeta comprar queijos sofisticados e quantas bebem leite puro? Quantas comem chocolate suiço e quantas comem chocolate garoto? A questão é a produtividade, quanto que o pais cobra para gerar essa riqueza. Dinheiro é dinheiro, seja de commodities ou de royalties de tecnologia.

Nos videos ele da exemplo tambem de paises como Canada que exporta muitas commodities tambem, e importa muita tecnologia
dreher
Byte
 
Mensagens: 393
Registrado em: 12 Out 2006 11:10
Localização: Blumenau - SC

Re: Lead times absurdos (Fabricante STM)

Mensagempor pamv » 14 Nov 2017 09:29

dreher escreveu:
Alem disso, quantas pessoas no planeta comprar queijos sofisticados e quantas bebem leite puro? Quantas comem chocolate suiço e quantas comem chocolate garoto? A questão é a produtividade, quanto que o pais cobra para gerar essa riqueza. Dinheiro é dinheiro, seja de commodities ou de royalties de tecnologia.


Quando a produtividade aumenta demais o preço cai e o produtor recorre ao governo pra cobrir a diferença ou a algum artifício para subir o preço. Uns anos atrás o preço da batata caiu e os produtores resolveram não colher, num país aqui ao lado a safra da batata foi perdida por problemas climáticos, nem assim quiseram exportar. E o porco? O preço do porco caiu tanto com o aumento da produtividade que deixou de ser interessante cria-lo.
Quanto à cobrança que o Brasil faz: 100% dessas aventuras tecnológicas brasileiras são montadas com um "empresário" que tem o lucro de um lado e o governo do outro lado entra com o financiamento a fundo perdido e assumindo o prejuízo se der errado. Alguém lembra da Codetec? Ela pirateava patentes de medicamentos subsidiada pelo governo. Quando o Brasil foi forçado a assinar o tratado reconhecendo e protegendo as patentes ela fechou, hoje funciona uma faculdade, a Facamp, no local. O Sisne, pirataria do DOS, e a Scopus não foram muito diferentes. Floresceram na reserva de mercado e sumiram quando as leis de mercado passaram a valer. Em ambos os casos (e dá para lista centenas) a mediocridade tecnológica foi o fator principal da derrota. Via de regra, empreendorismo de qualidade no Brasil termina sendo comprado por uma empresa estrangeira pra evitar concorrência (Alelyx e Edisa me vem a mente, mas tem outros exemplos). O capitalismo brasileiro é colonial, nunca foi muito além do engenho de cana.
A questão do valor adicionado que o Kraft falou é verdadeira, não importa quantas pessoas comem queijo sofisticado se a venda do mesmo retorna mais riqueza que a venda do leite puro para quem o produz.
pamv
Byte
 
Mensagens: 328
Registrado em: 20 Jun 2016 21:47

Re: Lead times absurdos (Fabricante STM)

Mensagempor KrafT » 14 Nov 2017 11:01

Dreher, eu não costumo olhar vídeos... Meu julgamento é baseado em leitura de coisas escritas, mas é falho com certeza.

Eu me criei "na roça" então tenho alguma propriedade para discutir assuntos agropecuários. Por exemplo, um cliente meu dos anos 90 fazia um produto muito bom, mas sem um apelo especial. Apenas era bom entre os outros. Olha no que deu:

https://www.milkpoint.com.br/cadeia-do- ... 8791n.aspx

Muitos anos depois, na mesma região, surgiu algo diferenciado:

http://dc.clicrbs.com.br/sc/estilo-de-v ... 74295.html

Para o produtor de leite, não muda nada. Já para a indústria... Concordo com o Pamv.

Bom, do STM32 ao leite, eu sou o rei da deturbação de tópicos... Que os deuses tenha piedade da minha pretensa alma.
-=this space is for sale=-
Avatar do usuário
KrafT
Dword
 
Mensagens: 1890
Registrado em: 11 Out 2006 14:15
Localização: Blumenau -SC

Re: Lead times absurdos (Fabricante STM)

Mensagempor dreher » 14 Nov 2017 21:55

No final falamos quase a mesma coisa. O seu exemplo é perfeito para o que eu estava explicando. Na região havia muita produção de leite, e com isso criou um excedente de capital que possibilitou naturalmente em melhoria e aumento de tecnologias.
Veja bem, na minha visão anarco-capitalista do mundo, o problema é querer que o governo intervenha nisso de alguma maneira. Acho que deixando o mercado livre para agir, os melhores se destacam. Acho que não adianta manter o ferro aqui, para beneficiar o aço de qualidade duvidosa com preço maior. Acho que vale mais exportar a commodity, e comprar a tecnologia e desenvolver aqui aos poucos com o lucro aquilo que o mercado pede.

Se formos olhar pelo lado humano, o exemplo do PAMV é algo até meio desumano, se tiver um excedente de produtividade e o governo não se meter, o preço cai, os pobres tem mais acesso, e na proxima safra alguns produtores mudam de batata para mandioca, e assim se regula o mercado. O problema é que eles vão chorar no governo, o governo aceita, garante eles. O cara nunca vai ter um incentivo real de melhoria. Sempre vai ser um incentivo artificial, criado de cima para baixo. Quem sabe se não tivesse alguem atrapalhando, um empreendedor teria aproveitado a super safra para começar um polo de produção de vodka, sei la.

Bom, como o Kraft eu gosto de divagar sobre assuntos assim, e acabo por sinal sempre criticando o governo e qualquer tipo de pedido de intervenção.
dreher
Byte
 
Mensagens: 393
Registrado em: 12 Out 2006 11:10
Localização: Blumenau - SC

Anterior

Voltar para Assuntos Gerais

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes