Entrar    Registrar

MINI ITX

Software e Hardware para linha x86

Moderadores: andre_teprom, 51

  • Autor
    Mensagem

Mensagempor Djalma Toledo Rodrigues » 03 Dez 2009 17:58

xultz escreveu:Djalma, PWM não faz todo esse milagre não...

NÃO ? . :D

Código: Selecionar todos
TC-48-20
The TC-48-20 is an easy to use yet powerful cool-only or heat-only

         PWM temperature controller.

 It is housed in a die-cast aluminum box, incorporates a keypad and display, and is capable of controlling from 0 to 50 volts and up to 20 amps.

http://www.tetech.com/Temperature-Controllers.html

Este o meu :
http://www.hebeiltd.com.cn/peltier.data ... -12708.pdf

-----------------------------------------------------
Se PWM fracassar a Integral como é que fica ?
(vou colocar no Boteco como fica)

DJ
Editado pela última vez por Djalma Toledo Rodrigues em 04 Dez 2009 09:42, em um total de 10 vezes.
Avatar do usuário
Djalma Toledo Rodrigues
Dword
 
Mensagens: 2334
Registrado em: 03 Ago 2008 13:22

Mensagempor tcpipchip » 03 Dez 2009 18:41

Ola amigos

Pelo que vi de seus comentarios, será um grande desafio resfriar esta maleta...

Vou analisar os comentários de voces e discutir com um amigo engenheiro...

Dou um retorno para voces depois...

TCPIPCHIP
Avatar do usuário
tcpipchip
Dword
 
Mensagens: 5727
Registrado em: 11 Out 2006 22:32
Localização: TCPIPCHIPizinho!

Mensagempor msamsoniuk » 03 Dez 2009 19:08

vc jah pensou em tentar dar uma otimizada no consumo desse negocio ae? olha soh isso, de um faq de uclinux:

Q. What is the normal power consumption of the uCsimm?

A. The current drawn by the uCsimm varies depending on several factors:
-Whether the CPU is running or idle.
-Ethernet enabled vs. disabled (this can make quite a difference).
-Whether you soldered in the ethernet LEDs, and so on.

With CPU running, and ethernet enabled, the uCsimm will draw about 110mA.
With CPU idle, and ethernet enable, the draw is about 70mA.
When ethernet is disabled, and CPU idle, the draw is only ~10mA.

NOTE:
- This is current going into the uCgardener board.
- The CPU is running at 16.580608 MHz.
- 'CPU idle' means only standard background tasks are running.
- 'ethernet disabled' means placing the CS8900 chip into software
standby mode (doesn't send or receive).

More on power consumption:
- Immediately after reset, while in bootloader, the uCsimm draws
about 135mA. So, battery applications should use a short 'AUTOBOOT'
value. A Reboot sequence goes something like this:
RESET (or power on)
- 1 second drawing >135mA; waiting for AUTOBOOT to kick in.
- Several seconds at ~110mA while uClinux loads up
- Idle mode (waiting for login) : ~70mA
- When using batteries, avoid programming the FLASH memory.

FLASH erase: >165mA
FLASH write: >150mA
(ethernet enabled)

Q. How can I minimize the power consumption of the uCsimm?

A. The most significant reduction in power consumption can be obtained
by disabling the ethernet chip (putting it in 'software standby' mode).
This will lower the current draw by about 60 mA. You should also
remove the RS-232 cable, as it draws current even if no data is being
sent or received.

With a bit of hacking, it's possible to get the current draw down to
1mA.

1. The MPU can be put into DOZE mode in the idle thread. This will do
wonders for idle power draw. Right now, it only stops the CPU.

2. You can move the kernel to DRAM when it starts. This may help or
hurt; the DRAM pulls lots of power but it's in active state anyway
so it may never be powering down. The FLASH pulls ~10mA when
running.

3. The RS232 line driver chip will go into sleep mode when it does
not sense another RS232 device at the other end. The charge pump
draws some power.

4. You can shut down the MPU completely (remember to tell it to
refresh the DRAM, there is a bit somewhere for this which I
remember setting the right way...). Set the interrupt mask
to allow for it to awake on an interrupt from a Port D pin.


e olha q eh um processador antigao! provavelmente vc acha um arm q consume isso ae rodando a 1GHz ou talvez consiga aplicar os mesmos niveis de otimizacao no seu processador x86 mesmo.
Avatar do usuário
msamsoniuk
Dword
 
Mensagens: 2882
Registrado em: 13 Out 2006 18:04

Mensagempor Jozias del Rios » 04 Dez 2009 08:38

Samsoniuk, um PowerPC consome muito?


PS: os MCF51 foram cobrados sem ICMS ;-)
Os vencedores são aqueles que sabem o que fazer se perderem.
Os perdedores são aqueles que não sabem o que fazer se ganharem.
Avatar do usuário
Jozias del Rios
Byte
 
Mensagens: 279
Registrado em: 31 Out 2009 03:36
Localização: SJCampos-SP

Mensagempor msamsoniuk » 04 Dez 2009 10:59

a maioria dos powerpcs consomem bastante sim, pq geralmente sao orientados a performance em detrimento da economia de energia (clock muito alto, relacao clock/instrucao abaixo de 1 e multiprocessamento on-chip). o coldfire e o arm sao cores mais orientados a baixo consumo, em detrimento da performance (clocks mais baixos e relacao clock/instrucao em torno de 1 e monoprocessamento).

agora, tem o aspecto que a maioria dos powerpcs sao solucoes single-chip em oposicao ao x86 ainda ser uma solucao baseada em processador, north bridge, south bridge e outros componentes. nesse aspecto, a solucao baseada em powerpc deve realmente consumir menos.

conta ae como foi sua experiencia na importacao dos MCF51! como eu te falei, no momento eu estou totalmente preso em outros projetos, mas assim que eu me livrar destas outras coisas vamos conversar sobre os MCF51! :)

Jozias del Rios escreveu:Samsoniuk, um PowerPC consome muito?


PS: os MCF51 foram cobrados sem ICMS ;-)
Avatar do usuário
msamsoniuk
Dword
 
Mensagens: 2882
Registrado em: 13 Out 2006 18:04

Mensagempor dandrade » 08 Jan 2010 18:59

Tem placas MINI-ITX com processador ATOM. A dissipação destes são inferior a 15W e em standy-by inferior 1W. Alem disto toda placa, é elaborada para reduzir o consumo e dissipação.

O inconviente que nunca achei uma placa acima de 1Gb RAM
dandrade
Nibble
 
Mensagens: 56
Registrado em: 14 Set 2007 15:36

Re: MINI ITX

Mensagempor andre_teprom » 09 Jan 2010 09:45

tcpipchip escreveu:...Gostaria de saber de voces tem alguma esperiencia com estas plaquinhas em temparaturas proximas de 90 graus ou sugestoes para ventilação...


Existem soluções prontas para isso, mas o custo é alto.

A Phoenix possui um sistema de resfriamento baseado em Peltier que permite utilizar em gabinetes industriais lacrados ( IP-65 ). Se utilizar gabinetes fabricados em alumínio, aí nem vai precisar de dissipador externo, mas apenas de ventilação interna para distribuir o calor, reduzindo o gradiente termico concentrado numa única região. Existem algumas restrições para o alumínio, dependendo de onde o equipamento vai atuar.

Mas a maior dificuldade está no controle preciso da temperatura. Um resfriamento abaixo de 0oC, provoca condensação interna nos componentes, podendo provocar corrozão e curto, sobretudo se houver poeira onde foi montado.

Sobre os 90oC, há componentes específicos para área automotiva que possuem uma faixa de operação para até 125oC. Se essas placa realmente é para embarcados e de um fabricante confiável, é provável que suporte os 90oC, mas é bom não abusar da sorte, e investir num sistema de resfriamento para pelo menos reduzir um pouco a temperatura, não necessariamente abaixo dos 25oC.

+++
"Por maior que seja o buraco em que você se encontra, relaxe, porque ainda não há terra em cima."
Avatar do usuário
andre_teprom
Dword
 
Mensagens: 5260
Registrado em: 11 Out 2006 18:27
Localização: Brasil - RJ

Re: MINI ITX

Mensagempor tcpipchip » 09 Jan 2010 16:58

andre_teprom escreveu:
tcpipchip escreveu:...Gostaria de saber de voces tem alguma esperiencia com estas plaquinhas em temparaturas proximas de 90 graus ou sugestoes para ventilação...


Existem soluções prontas para isso, mas o custo é alto.

A Phoenix possui um sistema de resfriamento baseado em Peltier que permite utilizar em gabinetes industriais lacrados ( IP-65 ). Se utilizar gabinetes fabricados em alumínio, aí nem vai precisar de dissipador externo, mas apenas de ventilação interna para distribuir o calor, reduzindo o gradiente termico concentrado numa única região. Existem algumas restrições para o alumínio, dependendo de onde o equipamento vai atuar.

Mas a maior dificuldade está no controle preciso da temperatura. Um resfriamento abaixo de 0oC, provoca condensação interna nos componentes, podendo provocar corrozão e curto, sobretudo se houver poeira onde foi montado.

Sobre os 90oC, há componentes específicos para área automotiva que possuem uma faixa de operação para até 125oC. Se essas placa realmente é para embarcados e de um fabricante confiável, é provável que suporte os 90oC, mas é bom não abusar da sorte, e investir num sistema de resfriamento para pelo menos reduzir um pouco a temperatura, não necessariamente abaixo dos 25oC.

+++


A apresentação para o BNDS do protótipo do gabinete (baseado no gabinete da PATOLA e CELERON MINI-ITX) foi um sucesso, funcionou bem.

Os homens liberaram dim dim para mais 12 meses para a Universidade

Agora vamos mudar a maleta, pois a mesma nao se comportou bem no sol escaldante. Ou seja...o MINI-ITX, apesar de ser FANLESS...esquentou e travou...

O consumo aumentou de 1,4A para 1,9A na hora de acessar SGBD com 5.000.000 de registros...

Vamos fazer 2 alterações na segunda etapa do projeto do BNDS

-Mudar de CELEROM para ATOM, visando baixar o consumo e menor aquecimento gerado pelo processador...

-Usar gabinete de aluminio, com ventilação interna para distribuir o calor...mas...será "lacrado" o gabinete...pouca saida de ar quente...

André, teremos problemas de aquecimento ? Talvez pare de travar, certo ? Aguardo tua sugestão...

TCPIPCHIP
Avatar do usuário
tcpipchip
Dword
 
Mensagens: 5727
Registrado em: 11 Out 2006 22:32
Localização: TCPIPCHIPizinho!

Re: MINI ITX

Mensagempor andre_teprom » 09 Jan 2010 22:26

tcpipchip escreveu:...teremos problemas de aquecimento ?...


Vai depender da característica dessa placa que voce está usando, sobretudo se for classificada para ambientes industriais, onde a temperatura de operação e resistencia mecânica são maiores.

Uma das placas que fiz foi para operar em onibus ( mais precisamente no teto, onde o efeito do Sol é maior ), e TODOS os componentes escolhidos tiveram de ser para uma faixa estendida de temperatura.

Entretanto, o teste que voce fez me pareceu bastante agressivo, já que recebeu incidencia direta do Sol. Nesse caso, acho complicado um gabinete - ainda que "lacrado" - sem ter aletas e ventilação forçada externa.

+++
"Por maior que seja o buraco em que você se encontra, relaxe, porque ainda não há terra em cima."
Avatar do usuário
andre_teprom
Dword
 
Mensagens: 5260
Registrado em: 11 Out 2006 18:27
Localização: Brasil - RJ

Mensagempor xultz » 10 Jan 2010 11:32

O primeiro ponto a ser analizado é: onde e como o aparelho será usado? Será, por exemplo, a ar livre, numa região desértica, ou será somente indoor, em ambientes com temperatura controlada?
Lembre-se que sempre o calor vai do ponto mais quente para o mais frio, exatamente como a corrente vai de um ponto mais positivo para um menos positivo. Porém, a menos que use uma refrigração forçada, como um refrigerador, a menor temperatura que poderá obter, na melhor das hipóteses, será a do ambiente externo, assim como a menor tensão num circuito será do menor potencial elétrico aplicado (exceto em circuitos feitos para gerar outros níveis de tensão).
98% das vezes estou certo, e não estou nem aí pros outros 3%.
Avatar do usuário
xultz
Dword
 
Mensagens: 2901
Registrado em: 13 Out 2006 18:41
Localização: Curitiba

Anterior

Voltar para Intel x86

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante