Entrar    Registrar

Polarização de FETs

Circuitos eletrônicos, topologias, diagramas elétricos, etc...

Moderadores: 51, Renie, gpenga

  • Autor
    Mensagem

Polarização de FETs

Mensagempor MOR_AL » 11 Jun 2020 11:17

Pessoal!
Estava pensando em fazer (na verdade refazer) um amplificador do tipo transimpedância. Entra um sinal de corrente e sai um sinal de tensão.
Pode-se dividir em duas condições: Responder a frequências baixas ou a frequências altas.
Geralmente em ambas ocasiões, os sinais de corrente de entrada são muito baixos. Da ordem de poucos nanoamperes.

Explico melhor com um exemplo:
Imagine um link ótico.
Quanto mais longo mais aplicações. Mas quanto longo?
Bom. Vai depender de quanto sinal ótico (potência) se tem na entrada da fibra. Vai depender também de quão sensível seja o receptor localizado ao final da fibra ótica.

Os amplificadores de transimpedância devem ser projetados de acordo com a frequência que trabalharão.
No caso de links óticos, quanto maior for a frequência, melhor, pois mais informações poderão passar pelo canal.
Nestes casos a impedância de entrada tem que ser baixa, para responder melhor as frequências altas. A consequência disso é um ganho mais baixo, o que exige mais estágios eletrônicos para recuperar o sinal original.

Tem também, os casos de sinais que não possuem frequências elevadas. Nestes casos, a impedância de entrada tem que ser alta. Como V = R x I, com um grande R e a fonte de corrente (o sinal ótico), consegue-se um V maior. Ou então. À partir de aceitar-se um V mínimo, o valor de I pode ser bem menor, conseguindo-se maior sensibilidade ótica.

Uma vez entendido o problema, decidi começar a projetar um amplificador de transimpedância sensível.
Como minha intensão é de usá-lo em um detetor de radioatividade, que usa um foto-diodo PIN como fonte de corrente de sinal radioativo, recaí no caso de baixa frequência, mas alta sensibilidade.
O dispositivo ativo do meu amplificador de transimpedância tem que possuir alta impedância de entrada, para que toda a corrente produzida pelo diodo PIN, passe pelo tal R, mencionado anteriormente. Ou seja; entrada a FET.

Agora vem o detalhe.
Pesquisando na net, medi alguns sinais produzidos por radioatividade. Concluí, que na sua grande maioria, a frequência do sinal varia desde cerca de 1kHz até uns 100kHz. Um amplificador operacional, mesmo com entrada a FET, possui grande limitação de ganho em 100kHz. Normalmente o ganho em loop aberto fica limitado em apenas 10. Pior ainda. Estes bons amplificadores operacionais, com figura de ruído baixo, não são baratos e teria que comprar no exterior, com todas as implicações de tempo de entrega conhecidos.
Possuo diversos FETs aqui comigo, mas o problema é que TODOS ELES informam em seus catálogos, que a tensão de condução (pinch-off), necessária para sua polarização, varia muito, não se podendo projeta-lo sem ter que medir em laboratório.

FINALMENTE!!!
Por todos esses motivos, que decidi testar a polarização e o ganho de cinco FETs, que possuo. Produzi 30 testes utilizáveis, de cerca de 80 totais.
Segue em PDF o arquivo que apresenta minhas medidas. Espero que sejam úteis para algum de vocês, que ainda projetam algum circuito.

MOR_AL
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
"Para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada." Edmund Burke.
"Nunca discutas com pessoas estúpidas. Elas irão te arrastar ao nível delas e vencê-lo por possuir mais experiência em ser ignorante". Mark Twain
Avatar do usuário
MOR_AL
Dword
 
Mensagens: 2871
Registrado em: 19 Out 2006 09:38
Localização: Mangaratiba - RJ

Re: Polarização de FETs

Mensagempor ze » 16 Jun 2020 13:52

Bacana Moris...Depois deste "elogio"... :D
Seguinte... estou usando mosfet parrudo pra acionar uma bobina de cerca elétrica. O objetivo é gerar a mais alta potência possível ou seja, transferir a maior energia possível do primário pro secundário. A ideia é fazê-la trabalhar como um flyback de tv, entende? Algo com esta...
Imagem
Com vossa sabedoria, vc (ou vc) intui que:
-qual a melhor frequência e forma de onda pra isso ocorrer?
-depende da indutância do primário e carga no secundário? O primário são 50 voltas de fio. A capacitância da carga uns 500pF.
-no caso de pulso, é melhor aplicar alta tensão e pulso estreito ou alta corrente e mais largo?
-o núcleo sendo laminado vai saturar muito e esquentar? (no meu teste preliminar com pulso de fato aquece)
-vc acha que o de grão orientado pode aquecer menos?
-um ferrite ajudaria? Devo usar freq + alta?
-o snubber se faz necessário pro pico não queimar o mosfet de 600V mas ele "queima" energia que iria pro secundário, isso é correto? Um zener de potência cujo valor somado ao +B se aproxime da máxima permitida pelo mosfet ou diodo supressor é o + indicado?
Nos meus testes preliminares queimei vários mosfets por sobre corrente, tensão, temperatura e tanto faz... sim sei da necessidade de alta corrente no gate pra disparo e pra desligar. Usei push pull
Vc de boa vontade e boa pessoa (olha!... outro elogio!) que me lê, se achar que deve, pode tecer algum comentário?
Avatar do usuário
ze
Dword
 
Mensagens: 1642
Registrado em: 05 Jun 2007 14:32

Re: Polarização de FETs

Mensagempor MOR_AL » 16 Jun 2020 16:58

ze escreveu:Bacana Moris...


-qual a melhor frequência e forma de onda pra isso ocorrer?

Bom. Você me pescou, pois este tópico trata de outro assunto. Hehehe. Mas vamos lá!

Isso é uma bobina com núcleo de lâminas de ferro, logo a frequência de trabalho (onda PWM com T e Ton fixos ) não deve ser alta, pois estas lâminas além de não responderem bem, vão produzir calor (baixa eficiência). Eu, como você mesmo menciona, (eu) começaria com um Ton de uns 10 a 20 us. Para isso usaria um 555 como astável e um T com 1s, para proteger a chave eletrônica. Faria um circuito que possuísse um limitador de corrente, para não queimar a chave. Com um osciloscópio no primário, eu monitoraria tanto a corrente como a tensão nesta chave. Mosfet?
Para evitar queimar a chave, eu aplicaria uma carga no secundário, só para poder limitar o pico de tensão na chave quando ela abrir, ao final de Ton. Aliás, o valor da tensão de pico pode ser muito alto, a ponto de ultrapassar a tensão da chave.
Procure saber qual o circuito que se usa tal trafo, pois ele me parece comercial e é certo que já exista um circuito apropriado para ele, poupando muito o meu, ops; o seu trabalho.
Como isso possui uma bobina no primário, e você mencionou flyback, suponho que deva ter um retificador para alta tensão no secundário. Então a forma de onda da corrente de primário tem que ser triangular, caso não haja retificação no secundário, ou haja um multiplicador de tensão no secundário, então a forma de onda da corrente seria trapezoidal. Ou a soma de uma onda retangular, com uma triangular.
Não se preocupe muito com a saturação do núcleo, mas se o Ton crescer muito, a bobina de primário pode ter sua indutância reduzida, como se não tivesse núcleo nenhum, apenas ar. Então a corrente de primário aumentaria muito e alguma coisa certamente queimaria.

-depende da indutância do primário e carga no secundário?
Sim
O primário são 50 voltas de fio. A capacitância da carga uns 500pF.
Opa! Então o circuito pode ter uma ressonância em uma determinada frequência, que TALVEZ seja a frequência de trabalho. A indutância de primário é muito baixa e com a frequência limitante das lâminas do núcleo, não estou convencido de que o circuito seja de um flyback. USE A TAL LÂMPADA EM SÉRIE EM SEUS TESTES.

-no caso de pulso, é melhor aplicar alta tensão e pulso estreito ou alta corrente e mais largo?
Tem que saber como vai ser a topologia do secundário. Se flyback, forward, etc.

-o núcleo sendo laminado vai saturar muito e esquentar? (no meu teste preliminar com pulso de fato aquece)
Já respondi antes.

-vc acha que o de grão orientado pode aquecer menos?
Sim, mas com pouca diferença.

-um ferrite ajudaria? Devo usar freq + alta?
Sim. Com ferrite a frequência pode ser aumentada.

-o snubber se faz necessário pro pico não queimar o mosfet de 600V mas ele "queima" energia que iria pro secundário, isso é correto?
Não. A finalidade do snubber é de retirar o impulso de tensão que aparece ao corte do mosfet e não de reduzir a tensão que continua logo depois.

Um zener de potência cujo valor somado ao +B se aproxime da máxima permitida pelo mosfet ou diodo supressor é o + indicado?
Não! Neste caso apenas haveria transferência de calor do mosfet para o zener.

Nos meus testes preliminares queimei vários mosfets por sobre corrente, tensão, temperatura e tanto faz... sim sei da necessidade de alta corrente no gate pra disparo e pra desligar. Usei push pull
Tá!
Vc de boa vontade e boa pessoa (olha!... outro elogio!) que me lê, se achar que deve, pode tecer algum comentário?

Bom.

Como você pode ver, as respostas foram esclarecedoras, mas como já dizia meu professor, "entra lixo e sai lixo".
Você deveria mencionar ANTES das perguntas genéricas o que você pretendia fazer e qual topologia usar. No final você falou em push-pull, depois de ter falado em flyback.

Agora eu é que pergunto:
0 - Você dispõe de um osciloscópio duplo feixe?
1 - O que você pretende fazer?
2 - Onde pretende usar?
3 - Qual a sua fonte de alimentação?
4 - Qual topologia que você sugere?
5 - Tem como medir a indutância do primário e do secundário?
6 - Tem o número de espiras do secundário? Primário são 50 certo?

MOR_AL
"Para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada." Edmund Burke.
"Nunca discutas com pessoas estúpidas. Elas irão te arrastar ao nível delas e vencê-lo por possuir mais experiência em ser ignorante". Mark Twain
Avatar do usuário
MOR_AL
Dword
 
Mensagens: 2871
Registrado em: 19 Out 2006 09:38
Localização: Mangaratiba - RJ

Re: Polarização de FETs

Mensagempor ze » 16 Jun 2020 17:31

Breve pois estou saindo... Amanhã per(turbo)gunto+...
o assunto tem conexão mínima pois é mosfet. Algo me diz que o amigo moderador nem a comunidade não deve se importar muito. Mas claro, senti-vos a vontade em tomar medidas cabíveis...

push pull é o driver pro gate. agora há pouco a falta do snubber queimou +2 mosfet em paralelo. Penso que ele tenta sim segurar a V infinita do desligamento. Um zener seguraria só o finalzinho... algo como um varistor.
Não tem refiticaçao. flyback de tv de tubo - lembra dela? - foi referência pro funcionamento. Preciso de um apenas de arco voltaico na saída de qualquer formato (por enquanto). Pulso de 1ouS em 1 segundo não atende... não transfere energia.

0 - Você dispõe de um osciloscópio duplo feixe? sim
1 - O que você pretende fazer? gerador de ozônio
2 - Onde pretende usar? gerador de ozonio
3 - Qual a sua fonte de alimentação? tenho 100V 2A e direto da rede 340Vdc
4 - Qual topologia que você sugere? não sei
5 - Tem como medir a indutância do primário e do secundário? sim ... amanhã
6 - Tem o número de espiras do secundário? Primário são 50 certo? certo 2000

:mrgreen:
Avatar do usuário
ze
Dword
 
Mensagens: 1642
Registrado em: 05 Jun 2007 14:32

Re: Polarização de FETs

Mensagempor MOR_AL » 16 Jun 2020 21:24

ze escreveu:Breve pois estou saindo... Amanhã per(turbo)gunto+...
o assunto tem conexão mínima pois é mosfet. Algo me diz que o amigo moderador nem a comunidade não deve se importar muito. Mas claro, senti-vos a vontade em tomar medidas cabíveis...

push pull é o driver pro gate. agora há pouco a falta do snubber queimou +2 mosfet em paralelo. Penso que ele tenta sim segurar a V infinita do desligamento. Um zener seguraria só o finalzinho... algo como um varistor.
Não tem refiticaçao. flyback de tv de tubo - lembra dela? - foi referência pro funcionamento. Preciso de um apenas de arco voltaico na saída de qualquer formato (por enquanto). Pulso de 1ouS em 1 segundo não atende... não transfere energia.

:mrgreen:
De 1s em 1s seria somente para a fase do teste e não para o funcionamento. Para não queimar os mosfets por calor enquanto ainda tiver problemas com ele.

0 - Você dispõe de um osciloscópio duplo feixe? sim
1 - O que você pretende fazer? gerador de ozônio
2 - Onde pretende usar? gerador de ozonio
3 - Qual a sua fonte de alimentação? tenho 100V 2A e direto da rede 340Vdc
4 - Qual topologia que você sugere? não sei
5 - Tem como medir a indutância do primário e do secundário? sim ... amanhã
6 - Tem o número de espiras do secundário? Primário são 50 certo? certo 2000

:mrgreen:


Ok!
"Manhana" continuamos.


Em tempo:
No YouTube tem uma porr...ehr muitos vídeos que ensinam a fazer gerador de ozônio. Tem até um gerador de ozônio para comprar no aliexpress.
Tem um do Newton C. Bragam que deve ser o mais fácil, mas tem que colocar uma ventoinha para espalhar melhor o ozônio.
Portanto, é melhor você dar uma olhada e lá tem gerador feito de mil modos diferentes.

https://www.youtube.com/watch?v=y03ErI6_ds8&t=135s
https://www.youtube.com/results?search_ ... o+caseiro+

MOR_AL
"Para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada." Edmund Burke.
"Nunca discutas com pessoas estúpidas. Elas irão te arrastar ao nível delas e vencê-lo por possuir mais experiência em ser ignorante". Mark Twain
Avatar do usuário
MOR_AL
Dword
 
Mensagens: 2871
Registrado em: 19 Out 2006 09:38
Localização: Mangaratiba - RJ

Re: Polarização de FETs

Mensagempor ze » 17 Jun 2020 08:42

Moris.. só pra corrigir/complementar/rever com desenhos...
Área seminova pra mim portanto errei o termo. De fato não é bem snubber e sim algo entre ele e um clamper. Não sei o termo certo mas olha o R & C no diodo do primário
Imagem
e no lugar deles imagina um zener de catodo pra baixo que vai absorver o pico apenas. Ou imagine também um varistor, centelhador ou diodo supressor. Ou seja todos têm que deixar a V subir um pouco.
O pushpulll...driver pra mosfet
Imagem
e flyback (vulgo mosquito retrógrado)
Imagem
Bem ao pesquisar imagens pra traduzir tudo que estava na minha mente ao fazer o 1º reply, vi isso...
Imagem
(https://www.analog.com/en/technical-art ... uits.html#)
que quase traduz minhas palavras em imagens... ou sentimentos em palavras ... sei lá... Também tenho dúvida sobre a função daquele Le se ajuda ou é só representação de algo. lembrando que não preciso da retificação no secundário...
Ah e minha fonte de bancada é 20 20 2A e 50 50 0.5A. Estou usando a 50 50 = 100V 0.5A pra teste. Meu mosfet é 600V 4A também pra teste pois tenho muitos. O último teste está com 2 em paralelo. Pra produto posso usar maior claro.
Não precisa comentar se não quiser. Foram só complementos imaginários mesmo. Mais tarde faço + algumas medições - quicá até publico capturas do osc do circuito que fiz até o momento e vos mostro...

Antecipadamente grato por vossa preciosa atenção, despeço-me temporariamente...
E desculpa por poluir seu tópico e usar seu prestígio pra ter mais visualizações quiçá participações. Tópico que eu (eu) crio ninguém dá muita bola. Se achar que deve, moderador ou vc pode me falar que a gente vê o que faz...
Avatar do usuário
ze
Dword
 
Mensagens: 1642
Registrado em: 05 Jun 2007 14:32

Re: Polarização de FETs

Mensagempor MOR_AL » 17 Jun 2020 17:13

Em tempo: Não recebi e-mail comunicando sua postagem.
Vamos lá!
1 - o trafo que você mostrou não é apropriado para uso em topologia flyback. O valor da indutância do primário deve ser muito baixa, só podendo ser usada em frequências de chaveamento como 20kHz. O problema é que o núcleo aberto de lâminas só responde a poucas centenas de Hz.

2 - o Le não é um componente real. Ele aparece como a indutância de dispersão do trafo, devido ao acoplamento não ser total entre o primário e o secundário.Ele é que vai gerar o impulso de alta tensão no instante do corte do mosfet. Em seguida tem outra tensão mais baixa, porém nem tanto, que representa a relação de espiras entre o secundário e o primário.
Ex.:
Npr = 50 espiras, Nsec = 2000.
Se a tensão no secundário for 1000V, então a tensão na bobina de primário será 1000 X 50 / 2000 = 25V. Mas a tensão de dreno será a soma da tensão na bobina com a tensão de alimentação; Se Vdd for 100V, então a tensão de dreno será 100 + 25 (durante o tempo Toff).

3 - Como te informei, eu (eu) descartaria este trafo e usaria uma das opções dos vídeos. São mais diretas, principalmente do N.C.Braga.

Se não tiver pressa, compre os geradores de ozônio da China, que aparecem nos vídeos.

MOR_AL
Editado pela última vez por MOR_AL em 17 Jun 2020 22:42, em um total de 1 vez.
"Para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada." Edmund Burke.
"Nunca discutas com pessoas estúpidas. Elas irão te arrastar ao nível delas e vencê-lo por possuir mais experiência em ser ignorante". Mark Twain
Avatar do usuário
MOR_AL
Dword
 
Mensagens: 2871
Registrado em: 19 Out 2006 09:38
Localização: Mangaratiba - RJ

Re: Polarização de FETs

Mensagempor ze » 17 Jun 2020 17:35

ok Moris
1-suspeitei desde o princípio
2-idem
mas a v do dreno em toff parece que vai pro infinito. Teorizei que seria algo como a corrente inicial de carga de um capacitor descarregado - que é um curto - é infinita. Capacitor domina a corrente e indutor a tensão , não? Ok... então não. Mas a VD sobe bem + que 25V + 100sim. Olha abaixo que menciono o super aquecimento de 3x1K8...
De novo, estou aqui fora, fora do âmbito acadêmico, ok? Portanto dificuldade em argumentar contra teorias... mas na prática há outras...
3-não dá. Quero fazer algo como...

Bem ... exagere "um pouco". Voltando à realidade, olha a onda...

Imagem
... no dreno do mosfet. dei 70 voltas de fio uns 28...30awg, adaptei 2 ferrites em forma de C de flyback dentro da bobina, meu snubber tem o diodo antiparalelo + 3 capacitores 150nF/400 cada um com 1K8 5W em paralelo. Esquenta paca os resistores.
Posso aumentar R e diminuir cap e aumentar freq ou algo do gênero?
Esta forma de onda te diz que há saturação do núcleo ou algo do gênero?
Está acontecendo alguma ressonância ou algo do gênero?
Alterando a largura ou freq posso ter um melhor rendimento?
De fato nem o mosfet nem o núcleo esquentou muito. No 1º teste com núcleo de chapa... derreteu o plástico.. sério. Mais uma notícia boa é que parece que a potência de saída está semi boa pois o arco faz um silvo alto ZZiiiiIIIIIMMM. Meio com o c na mão, vou ousar e medir sua corrente (V retificada dum shunt) com multímetro a qualquer momento...
Valeu mano véi...
:P
Avatar do usuário
ze
Dword
 
Mensagens: 1642
Registrado em: 05 Jun 2007 14:32

Re: Polarização de FETs

Mensagempor MOR_AL » 17 Jun 2020 23:11

Primeiro de tudo. Você tem que medir a tensão no dreno e a corrente no source. Isso ao mesmo tempo. Daí a necessidade do osciloscópio de duplo traço.
Coloque um resistor de 1 ohm entre o source e o terra e meça a corrente e a tensão juntos.

Observando a figura do osciloscópio, não dá muito que dizer sem a forma da corrente. Mas...
1- Tá parecendo que o snubber está muito parrudo.
2 - Sua ponteira aguenta esses 396V?
3 - Observe que o sinal logo após o corte aparece uma senóide amortecida. O segundo trecho que o sinal vai à terra provoca a condução do diodo reverso do mosfet.
Já queimei um mosfet (o seu diodo) devido a essa condução. Essa senóide tem duas fontes. Uma pode ser a capacitância alta do snubber. A outra pode ser a capacitância do enrolamento secundário refletida para o primário. A capacitância do circuito de secundário também pode estar contribuindo.
4 - O osciloscópio está medindo a frequência errado devido a forma de onda louca. Se a escala for de 50us, como aparece na tela, então a frequência de oscilação está por volta de 5kHz (T = 200us).
5 - O ciclo ativo (Ton) está com 50us. Me parece muito. A corrente no mosfet deve estar bem alta, ou o ferrite está quase sem gap, o que aumenta a indutância.
6 - Se o secundário estiver sem carga, a tensão tanto de secundário, como a de primário,sobem muito.
7 - Tem um retificador de alta tensão no secundário?

Bom.
Não pense que eu esqueci. Você saiu pela tangente. Está me devendo.
Você tem que me mandar uma foto dos traços de tensão e correntes como na minha foto em anexo.
Traço amarelo:
Tensão no coletor, que no seu caso é o dreno.
Traço azul:
Tensão no resistor de emissor, que no seu caso é o resistor de 1 ohm que você vai colocar entre o source e o terra.
Indicar os dois pontos do zero volts dos traços.

Se quiser que eu continue, você vai ter que responder às minhas questões anteriores. Como você mesmo costuma dizer, minha bola de cristal está reclamando.
MOR_AL
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
"Para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada." Edmund Burke.
"Nunca discutas com pessoas estúpidas. Elas irão te arrastar ao nível delas e vencê-lo por possuir mais experiência em ser ignorante". Mark Twain
Avatar do usuário
MOR_AL
Dword
 
Mensagens: 2871
Registrado em: 19 Out 2006 09:38
Localização: Mangaratiba - RJ

Re: Polarização de FETs

Mensagempor ze » 18 Jun 2020 11:05

Primeiramente agradeço as considerações de sua velha bola de cristal. Supus erroneamente - ou no seu caso acertadamente - que quem vê aquela onda ocorre algo como um músico que vê uma partitura e consegue "ouvir" a música e até saber quais instrumentos estão a tocar ... algo como uma sinestesia técnica (inventei isso agora). P.ex. eu (eu) consigo ver um led piscar só de olhar um programinha fonte pisca led em c pra quase todos mc's. :)

Permita-me num primeiro momento considerar suas considerações como acertadas...
1-de fato.. como disse esquenta d+
2-sim
3-legal. é tipo isso que queria ouvir
4-suspeitei desde o princípio. De fato ouço o apito (que se sobrepõe ao que tenho constantemente no ouvido) da bobina e arco
5-acertou sobre a corrente(*). De fato um excesso de confiança momentâneo me custou +2 mosfets: liguei na rede ac até uns 300Vdc. Obs: uso variac até certo ponto e depois alargueio o pulso. puff já era fusível e mosfets... o que provavelmente foi causado por sobre corrente (meu mosfet é de 4A)
6-há carga: a célula de ozônio de uns 500pF mas também devo ligar sem nada pra teste
7-não. como disse preciso só do arco pra dar um tal de efeito corona
Imagem
(*) vou colocar o 1R já já. Também vou alterar o snubber pra maior R e menor C. Talvez hj não dê tempo ...
O ferrite são 2 C's que adaptei dentro da bobina. Tirei "deste" fb
Imagem
Meio com o c na mão, acho que devo tentar fazer ajustes no gap com ele ligado (melhor não) e observar a onda no osc até sumir as oscilações.

... pensando... como 1.jpg>1k.txt a qualquer momento penso em publicar fotos e porque não videos do trem... mas não contemos com isso devido a algumas 'limitações' :?
... este pode ser meu "TCC". (último c ... carreira...) :|
Avatar do usuário
ze
Dword
 
Mensagens: 1642
Registrado em: 05 Jun 2007 14:32

Re: Polarização de FETs

Mensagempor ze » 18 Jun 2020 12:55

Queimei + mosfets que tenho disponíveis o que me frustrou tecnicamente falando e estragou meu fds. Semana que vem vou mudar pra bjt - p.ex. buxxx de tsh de flyback - e adaptar na bobina + 1 enrolamento e fazer algo como um oscilador hartley... que tal? Vc vislumbra algum efeito colateral com sua bola de cristal? Tô nem aí pro aquecimento do bjt... dissipador, ventilação forçada e afins...
Imagem
(shhh)

Meto-lhe um buxxx pra maior vcc ou pra 12 um 2n3055 ou similar ainda + parrudo e meio que linear, acho que deve aquecer mesmo... se esquentar, ferva-se...
Avatar do usuário
ze
Dword
 
Mensagens: 1642
Registrado em: 05 Jun 2007 14:32

Re: Polarização de FETs

Mensagempor MOR_AL » 18 Jun 2020 14:27

Moderadores! Não estou recebendo as notificações normais, via e-mail, de resposta do tópico.

Le.. Isad..Zé! Ha agora acertei, hehehe!

Toda topologia de circuito é válida, mas sem cálculo certo, vai ficar queimando mosfets. Certa ocasião eu fiz um colar de mosfets TO3, de tantos que queimei.
Vamos por partes:
1 - Porque você não usa o gerador de alta tensão do Newton C. Braga? É bem simples, os diodos são 1N4007 e os capacitores são para 400V.
2 - Se você quiser fazer o circuito, porque não aproveitou o trafo de flyback já pronto?
3 - Sem usar o diodo, então seu circuito não é um flyback. A forma de onda da corrente do primário será trapezoidal. Uma triangular sobre uma retangular.
4 - Vamos ver qual situação vai vencer. Se o circuito funcionando ou seu dim-dim queimando os mosfets.
5 - Os Busxxx suportam mais de 1kV, mas a corrente é pequena.
6 - Quantos watts você quer que essa bagaça transfira. Não venha com "muita", ou "bastante", ou "o máximo". Forneça um valor numérico, honesto e não subjetivo.
MOR_AL
"Para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada." Edmund Burke.
"Nunca discutas com pessoas estúpidas. Elas irão te arrastar ao nível delas e vencê-lo por possuir mais experiência em ser ignorante". Mark Twain
Avatar do usuário
MOR_AL
Dword
 
Mensagens: 2871
Registrado em: 19 Out 2006 09:38
Localização: Mangaratiba - RJ

Re: Polarização de FETs

Mensagempor ze » 18 Jun 2020 19:44

[off topic on]
kk...é isso aí Moris... Máscaras... que bom que nunca precisou usar uma... mas k entre nós (eu e vc hein) tá tudo certo...kk

Em meados da década passada quando de um momento pra outro me vi sozinho na engenharia e pensei...pqp... to fu. Foi aí que tive a feliz ideia de participar de forum de eletrônica. Entrei neste e com o tempo fui me sentindo a vontade. Mais tarde outros. Este por muito tempo foi (e é) meu preferido devido à qualidade dos membros. P.ex. além de vc, fabim, xults, aquino, andré, tcpip, marcelo sangsuga (sorry d+ considerem-se incluídos) me ajudaram em projetos que viraram realidade. E não, não ganhei dinheiro mas a manutenção do emprego até esta fase final. :D
Cálculos são sim necessários mas nestas décadas de profissão convivi e calculei um mínimo deles e tive relativo sucesso aqui fora (onde o sistema é bruto).
Esta área em específico está além de minha calculadora de 1,99. Mas me desafiaram a criar tal sistema a baixo custo, alto desempenho e confiabilidade. Dentre outras atividades, ,mesmo com diabetes, infarto e etc é o que tenho feito nestas décadas e me garantiram o arroz com feijão todos os dias e de mais duas bocas.
[off topic off]

1-põe o link pra mim
2-o buraco é [bem] mais em baixo. Contra nossa ética de foristas mas talvez eu te explique via p.m. Vou entender e aceitar sua eventual desmotivação.
3-acho que quase entendi. A falta do diodo faz a onda ficar incoerente, o transistor saturar, núcleo esquentar, e vários efeitos aleatórios? ou seja, sai do escopo flyback
4-de fato acho que queimei mais de uma dezena kk. Pior que só tenho mais uns 5 de 600V 4A. Mas tenho uns 20 de 60V 50A
5-30W atende. Mas o detalhe: tem que ser aquela bobina de cerca elétrica a qual tenho dúvidas se suporta tal potência. Mas não pretendo (e nem posso kk) desistir fácil deste meu 'tcc'

Olha isso que fofo que o amigo França publicou agora há pouco...



Vou fazer uns experimentos com bu208 tenho uns 30.

Sim ele está aqui entre nós mas este forum não notifica sua menção p.ex. @MOR_AL ... recebeu? E ele é 'bocudo' nem falei nada pra ele kk. Mas seria mais uma excelente aquisição pra nós kk

Também vi esta apresentação onde o cara menciona só 800V de pico, ou seja o dobro do vcc. É 'só isso' mesmo?



Ah ... fui tentar medir a corrente mas só tinha resistor de 0.27R 10W de fio e acho que a indutância do fio zoou o barraco. O certo é resistor carvão/carbono/filme metálico ou fio shunt. Vou procurar

Ok... as cartas não estão muito a mesa e sei que isso é um saco kk, mas se achar que deve... ja sabe onde estou... :P
Avatar do usuário
ze
Dword
 
Mensagens: 1642
Registrado em: 05 Jun 2007 14:32

Re: Polarização de FETs

Mensagempor MOR_AL » 18 Jun 2020 22:25

ze escreveu:[off topic on]
kk...é isso aí Moris... Máscaras... que bom que nunca precisou usar uma... mas k entre nós (eu e vc hein) tá tudo certo...kk
Todos temos máscaras.... hoje em dia é "inconveniente abrir o peito". Daí criaram o nic name.

Em meados da década passada quando de um momento pra outro me vi sozinho na engenharia e pensei...pqp... to fu. Foi aí que tive a feliz ideia de participar de forum de eletrônica. Entrei neste e com o tempo fui me sentindo a vontade. Mais tarde outros. Este por muito tempo foi (e é) meu preferido devido à qualidade dos membros. P.ex. além de vc, fabim, xults, aquino, andré, tcpip, marcelo sangsuga (sorry d+ considerem-se incluídos) me ajudaram em projetos que viraram realidade. E não, não ganhei dinheiro mas a manutenção do emprego até esta fase final. :D
Cálculos são sim necessários mas nestas décadas de profissão convivi e calculei um mínimo deles e tive relativo sucesso aqui fora (onde o sistema é bruto).
Esta área em específico está além de minha calculadora de 1,99. Mas me desafiaram a criar tal sistema a baixo custo, alto desempenho e confiabilidade. Dentre outras atividades, ,mesmo com diabetes, infarto e etc é o que tenho feito nestas décadas e me garantiram o arroz com feijão todos os dias e de mais duas bocas.
[off topic off]

Compreendo... Temos que defender o sustento em casa, né?

1-põe o link pra mim

Já está lá encima. Mas vou recolocar.
https://www.youtube.com/watch?v=y03ErI6_ds8&t=135s

2-o buraco é [bem] mais em baixo. Contra nossa ética de foristas mas talvez eu te explique via p.m. Vou entender e aceitar sua eventual desmotivação.
P.M.

3-acho que quase entendi. A falta do diodo faz a onda ficar incoerente, o transistor saturar, núcleo esquentar, e vários efeitos aleatórios? ou seja, sai do escopo flyback
Sim.

4-de fato acho que queimei mais de uma dezena kk. Pior que só tenho mais uns 5 de 600V 4A. Mas tenho uns 20 de 60V 50A
Então está na hora de parar de tentar jogar roleta, né?

5-30W atende. Mas o detalhe: tem que ser aquela bobina de cerca elétrica a qual tenho dúvidas se suporta tal potência. Mas não pretendo (e nem posso kk) desistir fácil deste meu 'tcc'
A bobina da sua primeira postagem? Bom. Vamos tentar te auxiliar. Como já diz um grande colega de dois fóruns (com palavras mais elaboradas...), "me ajude para tentar te ajudar".

Olha isso que fofo que o amigo França publicou agora há pouco...
Vou procurar o original.



Vou fazer uns experimentos com bu208 tenho uns 30.
Segura a onda aí!!!
Antes, meça as indutâncias do primário e a do secundário e me informe.


Sim ele está aqui entre nós mas este forum não notifica sua menção p.ex. @MOR_AL ... recebeu? E ele é 'bocudo' nem falei nada pra ele kk. Mas seria mais uma excelente aquisição pra nós kk

Também vi esta apresentação onde o cara menciona só 800V de pico, ou seja o dobro do vcc. É 'só isso' mesmo?



Ah ... fui tentar medir a corrente mas só tinha resistor de 0.27R 10W de fio e acho que a indutância do fio zoou o barraco. O certo é resistor carvão/carbono/filme metálico ou fio shunt. Vou procurar

O valor do resistor é tão baixo, que não vai fazer diferença. O importante é saber o valor do resistor para poder usar a velha lei de ohm I = V / R.

Ok... as cartas não estão muito a mesa e sei que isso é um saco kk, mas se achar que deve... ja sabe onde estou... :P


Ok.
MOR_AL
"Para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada." Edmund Burke.
"Nunca discutas com pessoas estúpidas. Elas irão te arrastar ao nível delas e vencê-lo por possuir mais experiência em ser ignorante". Mark Twain
Avatar do usuário
MOR_AL
Dword
 
Mensagens: 2871
Registrado em: 19 Out 2006 09:38
Localização: Mangaratiba - RJ

Voltar para Circuitos Diversos

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante